Quem não se recorda do filme da excelente atriz Whoopi Golberg, onde a história é o seguinte:

O filme fala sobre Deloris, uma cantora de casas noturnas que após presenciar um assassinato passa a frequentar um convento, pelo programa de proteção a testemunha.

Ao saber que teria que ficar em um convento por um tempo, a Irmã Mary Clarence , seu novo nome, teve que aprender a conviver no ambiente, seguindo as regras passadas pela Madre Superior e participando de todos os “eventos” como, rezar o terço, assistir a missa, etc.

O que tem a ver esse filme com a nossa vida? Bem, o que é hábito?

Hábitos – são ações (boas ou ruins), que se repetem com frequência e regularidade; mania, comportamento que alguém aprende; modo regular e usual de ser, sentir.

Já dizia Luiz Gasparetto:

“A capacidade de mudar velhos hábitos e atitudes reflete o seu grau de flexibilidade que indica o seu nível de saúde mental. Quanto mais inflexível, maior será o tempo de reação a situações novas, criando profundos transtornos para você. Agora, se você é flexível e não deixa o passado ter poder sobre você, mais livre se encontra para perceber, digerir e responder adequadamente à vida”

Voltando para o filme, Irmã Mary Clarence conhece o coral do convento, péssimo por sinal, quer fazer alterações, mas a madre superiora muito conservadora e avessa à mudanças, não deixa.

Porque muitas vezes sabemos que é necessário mudar, trocar o jeito de fazer, a maneira de pensar e resistimos?

Porque mudar, dói; exige esforço, exige vontade; e como estamos acostumados em nossa zona de conforto, acabamos procrastinando e evitando tais mudanças.

Mas porque fazemos isso? Porque temos o hábito de ouvir a nossa voz interior dizendo: eu tenho medo; eu não consigo!

Entendemos que devemos, mas não fazemos o que precisa ser feito! Sentimos que é preciso mudar, mas ……

Mas a vida, sábia como sempre, nos empurra até o fundo do poço e aí, aquela mesma voz nos acorda e então entendemos que é preciso mudar!

“Se não vai pelo amor, vai pela dor”

Não podemos deixar o hábito nos consumir. A vida foi feita para ser vivida …e bem vivida! O tempo urge e a Marquês de Sapucaí é grande!

Você é dono da sua vida, de suas atitudes e toda mudança de habito requer planejamento e ações.

O mundo está em constante transformação, muda o tempo todo.
Por que nós seres humanos, passíveis de erros não podemos mudar nossas rotinas?

Todo começa no nosso cérebro……sim……esse pedaço de massa cinzenta que comanda o mais simples gesto humano até a mudança total de um planeta; ele comanda nossas ações, atitudes e mudanças.

Já ouviram falar em Mind set? Configuração de pensamento e com isso mudança no nosso comportamento?

Então, não deixe seu cérebro cair na rotina; nessa inércia.

Mudanças de hábito fazem com que haja uma melhora, seja na vida, na profissão, no emocional, no cotidiano.
Pode demorar, mas quando você se permitir virar a chave e fazer de outra maneira, tenho certeza que vai se sentir bem melhor, mais leve…

Aí vai algumas dicas que eu tenho prá você!

  • Tudo começa com uma ação
  • Sem Planejamento, sem chances;
  • Tenha força de vontade e compromisso com você, com o resultado final.
  • Motivação – sem ela nada acontece… tenha um motivo para esta mudança: seja por você, por alguém, pela empresa, pelo seu negócio.
  • Permita-se errar… não tem mal algum nisso! Nada de perfeição: extraia do seu potencial, o seu melhor!

E se você acha que imediatismo vai te ajudar, esquece!

Mudança são gradativas e o aprendizado será constante. Até lançaram um método que tudo muda em 21 dias; então…

Paciência é a ciência da paz!

De grão em grão a galinha enche o papo!

Lembram-se: foco + ação = planejamento + força de vontade = SUCESSO

Acalma teu coração e siga em frente!
Até Breve!